Pular para o conteúdo principal

Eles Precisam Morrer


Título: Eles Precisam Morrer
Páginas: 302
Autor: Mônica Dombroski
Ano: 2016
Editora: Chiado
Sinopse: Alicia, Clara e Amanda são três adolescentes que vivem em uma pequena cidade do interior e compartilham uma vida de tédio e poucas perspectivas de futuro.Elas acreditam que os responsáveis pela vida ruim que levam são as pessoas com quem convivem e, aos poucos, a ideia de eliminar algumas pessoas vai amadurecendo até desencadear uma série de mortes e revelações, trazendo um esclarecimento sobre quem realmente é o responsável pela vida de cada uma.

Olá mochileiro!

"Eles precisam morrer" foi aquele livro que olhei e já fui logo imaginando várias teorias sobre o que o livro iria se tratar. Pela sinopse a gente tem uma noção, mas não se compara ao que a autora nos passa!

A história começa nos apresentando três meninas que, teoricamente, são amigas: Alícia, Amanda e Clara. O que elas tem em comum é que acreditam que as pessoas ao redor são culpadas por suas vidas miseráveis, e não elas mesmas. Elas vivem na cidade de Fontana, um lugarzinho pequeno que não muda nunca.

Alícia é filha de um médico muito conhecido na cidade – afinal, numa cidade pequena assim, quem não é? Ela mora com ele, sua madrasta e seu irmão.  Amanda é uma menina boa, até que você vira a página e PA, ela já não é mais... Ela vive – ou pelo menos vivia – com sua avó na última casa da cidade, afastadas de tudo e todos, e leva uma vida simples. Clara foi a personagem que menos me chamou atenção: ela mora com a mãe, que quase não nota a presença da filha, é culpa Clara pelo fim do seu casamento. Além do mais, a menina tem pensamentos suicidas, sofre bullying e obesidade – um fato de extrema importância na personagem.

Enfim, falando da trama: logo no primeiro capítulo, as três estão em uma ponte. Clara tenta se matar, Alícia fica perto dela, observando sua falha tentativa (assim como as anteriores foram), e Amanda fica mais distante. Aquele seria o grande dia de Alícia. Ela faria 18 anos e iria embora de vez daquela cidade que ela considerava tão insuportável. Ao chegar em casa, como em todos os anos anteriores, Alícia é "surpreendida" por uma festa que seu pai e madrasta prepararam "para ela". Crente de que seu plano iria dar certo, ela age normalmente. Mas quando vai, finalmente, falar com seu pai sobre a decisão de ir embora, tem seu mundo destruído quando ele nega a ela esse pedido.

A partir daí, ela, Amanda e Clara se encontram com mais frequência e desenvolvem melhor a amizade, por assim dizer. Elas três vão compartilhar um segredo, mas será que vão aguentar a pressão de algo tão obscuro?

A narrativa do livro é em terceira pessoa, de forma que é bem mais fácil entender o ponto de vista de cada um. Com uma diagramação leve – como é de costume nos livros publicados pela Chiado –, a leitura se dá de forma natural. Um coisa que me chamou atenção é que: o índice não é no começo do livro, mas sim na última página. A capa é bem trabalhada, pelo menos na parte frontal, admito que fiquei meio decepcionada com a parte de trás do livro.

Eu gostei bastante de Eles precisam morrer porque o livro não é nada do que eu esperava! É tudo o contrário. É surpreendente! Ainda estou vivendo uma relação de amor e ódio com Alícia... Pude sentir e viver com as personagens, cada momento de angústia e tensão, de alegria, de tristeza. O livro mexeu muito comigo, por que existe aquela clássica mensagem por trás: nós sempre achamos uma forma de colocar a culpa de nossa infelicidade em alguém, ao invés de olharmos para nós mesmos e aceitar que, em alguns casos, cabe a nós mudar e ser felizes! Vi um pouco de mim em cada personagem, vivendo com seus dilemas, tentando achar uma forma de resolver mas, no fim, voltando 
à estaca zero, ou até entrando em uma cilada. 

Se o que a autora queria nos passar era que deveríamos, ao invés de sentar e esperar a mudança acontecer, correr atrás daquilo que acreditamos ser nossa felicidade, ela conseguiu! Ao mesmo tempo que mostra que se algo não deve acontecer, devemos saber esperar. A fórmula para a felicidade seria essa? Saber as horas de tentar, de esperar, de correr, de aceitar? Sei que agora terei uma visão diferente de como as coisas ao meu redor influenciam minha vida. 


Conheça mais do livro no Skoob, e um pouco mais sobre a autora no Instagram.
Já leu esse livro? Conta pra mim nos comentários! Se ainda não tiver lido, me conta quais as suas expectativas!

Comentários

  1. Oie moça! Tudo bem?

    Eu tenho medo de ler esse livro pelo tema dela, sla parece ser algo sombrio e pesado, mas pela sua resenha pude notar que ele também nos passa algumas mensagens, e não nego que agora fiquei curiosa para realizar a leitura! Quem sabe futuramente...

    Bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No começo é bem obscuro mesmo, não sabemos o que passa na cabeça de ninguém... Mas depois...!!!
      Leia, você vai gostar

      Beijos, Lorena

      Excluir
  2. Olá, Lorena!
    Antes de tudo, bela resenha! Adorei os detalhes citados e sua escrita. Enfim, esse livro me chamou a atenção, já tinha visto ele no instagram, mas não cheguei a saber mais da história ou simplesmente parar e ler uma resenha com uma opinião formada. O livro traz uma abordagem mais séria e meio pesada o que eu percebi, mas a autora teve seu propósito para ter criado uma história assim, que te envolva e te faça pensar... Foi o que notei lendo a resenha.
    Bem, espero ter a oportunidade de ler este livro!

    Beijo, beijos
    relicariodehistoriasma.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Aline!
      Em breve, trarei uma entrevista com a autora e vou tentar fazer ela me dizer quais os motivos pra um livro tão obscuro!

      Que bom que gostou!
      Beijos, Lorena

      Excluir
  3. Olá!
    Eu já tinha ouvido falar desse livro, mas nem tinha dado muita importância, não cheguei nem a ler a sinopse, só olhei a capa e tipo: "OK, legal, isso aí". Parando pra ler sua resenha, me sinto uma idiota por não ter procurado sobre do que se trata o livro. Achei muito interessante a premissa e parece ser uma leitura bem diferente. Vou anotar a dica e procurar pelo livro. Adorei as lições que ele passa também.
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nay!
      Procura ele e adiciona à sua lista, você não vai se arrepender disso hahaha

      Beijos, Lorena

      Excluir
  4. Oie Lo!

    Essa livro é minha próxima leitura e estou anciosa para ler e com sua resenha vou ter que correr para ler logo... kkk
    Não posso deixar de falar que gostei muito da sua resenha.

    Beijos Suh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Suh!
      Coooorre e lê ele logo! Louca pra ver tua resenha.

      Beijos, Lorena

      Excluir
  5. Adoro suas resenhas, sao sempre muito bem escritas!
    Já tinha visto a capa desse livro no instagram, mas não conhecia a história.
    É um tema bem sério. Muitos não levam a sério a questões do suicidio, deveria ser mais discutido. Achei muito legal o livros tratar disso. Quero ler ele, e saber com mais detalhes como a autora abordou o tema.

    Beijos
    www.doceestante.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dayse !
      O livro, além do suicídio, também trata do homicídio. Um assunto pouco comentado nesse meio...
      Que bom que gostou!

      Beijos, Lorena

      Excluir
  6. Lorena do céu que resenha e essa amei, amei e amei sera minha próxima leitura preciso ler esse livro😍

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Leh!
      Aaaah, que bom que gostou!
      Leia ele logo, pra gente conversar sobre 💓
      Beijos, Lorena

      Excluir
  7. Esse livro está na minha lista de leitura!
    Louca para ler ele, depois da sua resenha maravilhosa e cheia de detalhes me deu mais vontade de ler ainda <3

    apaixonaadosporlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Helo 💓
      Eu me arrependo por ter deixado ele na lista tanto tempo... Não cometa o mesmo erro que eu😭
      Beijos, Lorena

      Excluir
  8. Já li algumas resenhas sobre este livro e já estava interessada, mas amei a reflexão que fez ao final do post e acredito que seja mesmo essa a ideia! Não tinha pensado sobre e não vi isso em lugar algum. Adoro suas resenhas, são completas e bem escritas! Parabéns pelo post!

    Um beijão, Carol
    Blog com V.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol!
      Mais uma vez, teus comentários me deixam pulando de alegria!
      Obrigada 💓
      Beijos, Lorena

      Excluir
  9. Aaaaaaahhh é uma das minhas próximas leituras!!! Estou muito mais empolgada agora!!!!

    Beijoooos, Vivi/ @i.swear.on.the.angel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vivii!!
      Ele está na lista de muita gente! E quero assim, todos lendo e descobrindo o que a Mônica quer nos passar 💓
      Beijos, Lorena

      Excluir
  10. Oi! Já tinha visto essa capa no ig, adorei sua resenha e parece um livro cheio de mistério e suspense. Bjoss da Isa 💕

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Isa!
      É um livro bem complexo...
      Beijos, Lorena

      Excluir
  11. estou lendo e fiquei mais curioso agora, otima resenha :)
    http://diarioleitorblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Douglas!
      Depois quero que me diga o que achou do livro!
      Beijos, Lorena

      Excluir
  12. Fico extremamente feliz que tenha captado o que eu quis passar. Adorei sua resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mônica!!!!!
      Bom saber que consegui hahaha
      Obrigada 💓
      Beijos, Lorena

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poker com o Diabo

Título: Poker com o Diabo Páginas: 106 Autor: Ítalo Guimarães Ano: 2016 Editora: Garcia Sinopse: O diabo esteve entediado em seu mundo, então decidiu fazer um jogo memorável: uma partida de poker! Selecionou a dedo seus adversários entre os residentes do inferno para que o jogo fosse perfeito. O prêmio? A liberdade do sofrimento eterno! mas quem conseguirá vencer o Senhor do Abismo? Sem trapaças... apenas a sorte.Nesta história de suspense e horror pessoal, descubra como a alma humana pode esconder segredos mais obscuros do que se possa imaginar.

Sophia, Alexia e o Mundo Além Daqui

Título: Sophia, Alexia e o Mundo Além Daqui Páginas: 298 Autora: Brenda Bernsau Ano: 2016 Editora: Jaguatirica
Sinopse: Uma caixinha de música quebrada. Foi o que Sophia e Alexia, duas crianças que vivem em um vilarejo afastado, herdaram da avó que as criou. Isso, e o forte vínculo que uma criou pela outra. O objeto, que inicialmente parecia inútil, mostra ser possuidor de grandes poderes quando as crianças conhecem Prisca, uma irmã da falecida avó. Através da magia da caixinha, ambas são transportadas para um mundo onde há dois sóis, criaturas fantásticas de todas as espécies e uma natureza impensável. No entanto, as irmãs acabam sendo separadas por forças maiores e, tendo de sobreviver uma sem a outra, elas enfrentam numerosos desafios. Sophia acaba por ser amaldiçoada e, para quebrar o feitiço, tem de coletar as melodias dos poentes, enquanto que Alexia perde a memória. E, para agravar ainda mais a situação, o mundo maravilhoso está em colapso. Agora, apenas se superando, contando com a…

Mulheres que Não Sabem Chorar

Título: Mulheres que Não Sabem Chorar Páginas: 210 Autora: Lilian Farias Ano: 2016 Editora: Giz Sinopse: A vida de Marisa é regida pelo controle. Seja à frente do seu trabalho ou da vida dos filhos, ela é racional, mantendo-se sempre fria, um ser à parte das banalidades, cuja única preocupação é ser um exemplo. Olga é sua antítese. Sentimentos à flor da pele, dor flagelando a carne, pensamentos embaçados pelo esquecimento proporcionado pelo álcool. Sozinha, preocupa-se em apenas ser, em um mundo cercado por fatos que não reconhece mais como seus. Enquanto isso, Ana e Verônica esbarram com o acaso. Duas senhoras solitárias, vizinhas e antagônicas. Será que um dia alguém acharia que poderiam viver em paz? Mais ainda, será que poderiam se apaixonar? Duas jovens livres e independentes. O que as impede de ficar juntas?  Mulheres que não sabem chorar é mais que uma história de amor entre iguais. Junto a estas personagens tão humanas, o leitor vê-se despido dos preconceitos, pudores e medos. Ora …